Vale do RosmaninhoVale do Rosmaninho

– Criação de Raínhas 2013… continuação…

Conforme prometi, especialmente ao colega Miguel Maia, segue o resultado do picking deste Domingo, onde demos inicio à campanha de criação de raínhas 2013.
 
Foram transferidas 144 larvas, 4 quadros porta cúpulas e usadas 3 criadeiras.
 
A criadeira número 2 levou 72 larvas (2 quadros), uma vez que estava muito forte, já com indicios de querer enxamear…



– Quadro 1 –

O quadro nº1 teve aceitação de 20 larvas. 55,6% de sucesso.


– Quadro 2 –

– Quadro 3 –
 O quadro nº 2 e 3 teve aceitação de 43 larvas. 59,7% de sucesso.
 
– Quadro 4 –

– Quadro 4 –
Quadro nº4 teve uma aceitação de 22 larvas. 61,1% de sucesso.
 
Atendendo às condições meteorológicas, onde nos dois dias seguintes ao picking esteve sempre tempo chuvoso e ventoso, consideramos a aceitação muito boa, onde em 144 larvas temos 85 aceites.
 
A aceitação total ronda os 59%, um pouco abaixo do que é normal quando a época está no seu pleno (85/95%).
 
Cumprimentos,
 
João Tomé
…um apicultor, pela apicultura…
  • Anónimo
    Anónimo
    29.03.2013

    Apenas coloco uma questão, pois fiz o meu primeiro picking na semana passada.
    Costumam colocar geléia no fundo da cúpula? eu fiz directamente e correu bem(também acima de 50%), mas gostaria de obter informações que me possam ajudar a melhorar.

    Quanto ao artigo anterior, e após um artigo do ano passado em que elogiou as abelhas Italianas que experimentava, o que o fez nao querer mais trabalhar com elas?

    Eu estou a converter o que tenho a Híbridos de Buckfast Vs Ibérica em F1, e estou muito contente, pois só pecam na agressividade exagerada, o que axo poder ser seleccionàvel em 3 a 4 anos de trabalho.

    Cumprimentos,
    Abelhasdoagreste

  • Rosmaninho
    Rosmaninho
    29.03.2013

    Boa noite "Abelhas do Agreste",

    Também continuamos a fazer sem geleia real… mas caso tenhamos disponivel usamos sempre. A diferença é que temos de colocar assim que possivel o quadro nas criadeiras.

    Continuo a elogiar as abelhas italianas… numa optica amadora, de curiosidade, experiência, etc. pois são muito prolificas e produzem muito mais que as nossas, especialmente os hibridos… mas quando se começa a ter muitas colmeias, começa-se a deixar de ter tempo disponivel para lhes dar um tratamento especial… mas pior é que são muito ladras, e quando se têm apiários em redor dos nossos onde possa haver doenças, com certeza que as vão trazer para casa…

    As buckfast têm esse problema, as F1, por norma costumam ficar mais agressivas que as italianas e caucasicas… mas gosto bastante delas.

    Abraço

    João Tomé

  • Anónimo
    Anónimo
    18.07.2013

    Parabens!!! e obrigado pela informação!!!
    Miguel Maia

Comments are closed.

 
footer9b